Mamãe na rede
Home Sala do especialista Nutricionista Nada de mel antes de 1 ano! Você sabe o porquê?

Ele é fonte de energia, é rico em vitaminas e minerais e ainda tem ação bactericida. Por suas propriedades nutritivas e medicinais, o mel é valorizado, desde a Antiguidade, como um precioso alimento. Mas não para bebês com menos de um ano de idade.

Muitas mães, na tentativa de evitar o consumo de açúcar de cana por seus bebês, optam por escolhas tidas como mais saudáveis para adoçar sucos ou chás. Apesar de seus benefícios, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda que crianças com menos de um ano de idade não consumam mel. O risco é a ingestão de esporos da bactéria Clostridium botulinum, bacilo responsável pela transmissão do botulismo intestinal, que podem estar presentes no mel. Crianças menores, que ainda não têm a flora intestinal completamente formada, estão mais vulneráveis à toxina liberada por esse micro-organismo.

papinha

Segundo a Anvisa, resultados de pesquisas apontam que 7% das 100 amostras de mel comercializadas por ambulantes, mercados e feiras livres, em seis estados brasileiros, estavam contaminados com o bacilo. O botulismo ocorre quando o micro-organismo libera toxinas no ambiente intestinal. A doença atinge com maior freqüência crianças com idade entre 3 e 26 semanas e provoca sintomas gastrointestinais e neurológicos (como paralisia muscular, por exemplo), que podem trazer complicações fatais.

E agora, já deu mel ao bebê?

Quem já deu mel ao filho não precisa se desesperar. Basta ficar atento ao bebê. Segundo a Anvisa, o botulismo manifesta-se inicialmente por intestino preso e irritabilidade, seguidos de sinais neurológicos, como dificuldade de controle dos movimentos da cabeça, sucção fraca, choro fraco e paralisias musculares. Quanto mais cedo for feito o diagnóstico, melhores as chances de cura. Por isso, em caso de dúvida, não hesite em procurar um médico.

Fonte: www.probebe.org.br

Posts Similares

Deixe um comentário